Tag Archives: segurança

Excesso de velocidade é a infração mais cometida pelos motoristas
Compartilhe esse conteudo nas redes sociais

Conforme dados da Polícia Rodoviária Federal, de um modo geral as infrações de trânsito cometidas pelos veículos de carga seguem a tendência daquelas cometidas por outros tipos de veículos que transitam pelas rodovias. E no que se refere a infrações de trânsito, o excesso de velocidade foi a mais cometida no ano de 2017, sendo que a maioria dos infratores estava até 20% acima da velocidade máxima permitida. Em seguida vem as infrações por deixar de acender os faróis em rodovias durante o dia, conduzir veículo sem equipamento obrigatório ou com equipamento em desacordo, conduzir o veículo em mau estado de conservação e ainda a falta de uso do cinto de segurança.

O excesso de velocidade é uma das principais causas de acidentes nas rodovias federais em todo o país. É também o grande responsável pela ocorrência de muitos acidentes graves, aqueles que geralmente resultam em mortes ou vítima com ferimentos graves, gerando danos irreparáveis para as famílias – que perdem seus entes queridos – e um alto custo social, uma vez que impacta o sistema público de saúde e a previdência social. Trata-se de uma questão de comportamento, pois se o motorista escolher por trafegar respeitando a sinalização da via e os limites de velocidade, certamente evitará ser multado e terá reduzida a chance de se envolver em acidentes graves.

O uso do farol aceso durante o dia nas rodovias torna o veículo mais visível para outros motoristas e também para pedestres e ciclistas, contribuindo assim para redução de acidentes. Uma alternativa é o motorista colocar um lembrete em algum local do veículo para não esquecer de acender os faróis, evitando ser autuado e contribuindo para um trânsito mais seguro.

Falta de equipamento obrigatório no veículo, ou em desacordo com as exigências legais, mais a falta de manutenção, também são fatores que podem contribuir para um risco maior de acidentes e maior tempo de deslocamento. O veículo pode sofrer uma pane e ficar parado até que o reparo seja feito. São fatores que estão ligados diretamente à segurança nas estradas e, consequentemente, também dos ocupantes.

O uso do cinto de segurança, por sua vez, ainda é uma infração recorrente, apesar das campanhas e da fiscalização, fator que pode determinar a gravidade de lesões e até causar morte dependendo do acidente. Observa-se que se o condutor mudar seu comportamento, obedecer às leis de trânsito e a sinalização da via, não correrá o risco de ser multado e contribuirá para um trânsito mais seguro.

 

Fonte: Setcesp

Maio Amarelo
Compartilhe esse conteudo nas redes sociais

Com o lema “Nós somos o trânsito”, foi lançada, nesta quarta-feira (2), em Brasília, a quinta edição do Maio Amarelo, campanha internacional que chama a atenção da sociedade para o alto índice de mortos e feridos no trânsito. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), os acidentes rodoviários matam, em todo o mundo, 1,25 milhão de pessoas por ano, e são a principal causa de morte de pessoas com idade entre 15 e 29 anos. Do total de mortes, 90% ocorrem nas estradas de países de baixa e média renda que detêm apenas a metade da frota de veículos do mundo.

No Brasil, de acordo com o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS), mais de 37,3 mil pessoas morrem todos os anos no trânsito das cidades e rodovias do país. “É como se um avião de médio porte caísse todos os dias com 93 passageiros a bordo. É o que representa o número de vidas que perdemos [todos os dias] no trânsito em nosso país”, afirmou o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, durante o lançamento da campanha na capital federal. De acordo com Baldy, o objetivo do Maio Amarelo é articular os órgãos de trânsito nos estados, como os Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans), com ações do Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Além de campanhas educativas, serão intensificadas, ao longo do mês, campanhas de fiscalização, como blitze de trânsito.

Em 2011, o Brasil aderiu ao programa da Organização das Nações Unidas (ONU) chamado Década de Ação pela Segurança no Trânsito (2011-2020), pacto global que prevê a redução do número de vítimas no trânsito em 50% até 2020. De lá para cá, o Brasil conseguiu diminuir em 25% o número de mortes em acidentes automobilísticos.

Principais causas

Segundo a PRF, excesso de velocidade, ultrapassagens indevidas, combinação de álcool e direção, falta de cinto de segurança e uso de celular ao volante são as cinco principais causas de acidentes de trânsito no país. “Nossa grande preocupação no momento é o uso de celular, pois, agora, com o WhatsApp, o celular potencializou ainda mais o risco de tirar a atenção do condutor”, acrescentou Renato Dias, da PRF.

Perguntado sobre a aplicação de tecnologias para bloqueio de celular por motoristas em trânsito, o ministro Alexandre Baldy diz que o governo estuda o tema, mas que a medida é complexa. “Temos que, primeiramente, educar e tornar cada vez mais conhecida dos usuários do trânsito, ou seja, daqueles que dirigem no dia a dia, a realidade de mortes em nosso país, que mata quase 100 pessoas por dia em acidentes. Em vez de banir a utilização de telefone no trânsito, que a gente possa ter a conscientização do motorista para não usar o aparelho enquanto dirige”, argumentou.

 

Fonte: Setcergs

Dicas para segurança nas estradas
Compartilhe esse conteudo nas redes sociais

A Estrela do Oriente te fala 10 dicas úteis para evitar assaltos nas estradas. As recomendações foram  elaboradas pelo gerente de segurança do Grupo GR. Niv Steiman. Se não for possível fugir dos congestionamentos, siga as seguintes orientações:

1 – Dirija com vidros fechados, usando o sistema de ventilação e portas travadas

Dessa forma, você estará mais protegido e dificultará a ação de meliantes, pricipalmente se o carro for blindado. Nesse caso, deve-se lembrar que manter as portas travadas, o que nem sempre acontece.

2 – Evite também deixar à mostra embrulhos, pastas e bolsas

O ideal é colocá-los no porta-malas do carro. Evite ostentar o uso de joias, celulares, notebooks ou tablets, que são objetos de valor, que acabam chamando atenção de bandidos.

3 – Ao parar, fique atento ao retrovisor de seu carro e mantenha o veículo engatado

Ao ficar preparado para arrancar em caso de emergência, pode-se evitar uma abordagem por parte dos meliantes. Mas, para isso, o ideal é fazer um curso de direção defensiva para saber exatamente como proceder.

4 – Evite atividades que tire sua atenção do ambiente ao redor

Se você estiver lendo jornal, ou falando ao celular no meio do congestionamento, pode ser abordado de repente, sem chances de esboçar alguma reação.

 5 – Se perceber estar sendo seguido por outro veículo, aja com naturalidade

Nesse caso, a melhor coisa a fazer é seguir em direção a alguma via movimentada, mas de maneira que ninguém perceba que você já notou que está sendo seguido.

6 – Se  ocorrer uma leve colisão na traseira, não pare

Mais um caso em que é melhor seguir para um local mais movimentado e procurar uma viatura policial. Meliantes podem se aproveitar esse tipo de situação para assaltar.

7 – Nunca dê carona a estranhos ou preste ajuda em lugares ermos

Principalmente em horários avançados, em locais de pouco movimento, pode ser convidativo para ladrões agirem contra motoristas e passageiros.

8 – Se um dos pneus esvaziar sem motivo, evite parar num primeiro momento

Outra situação em que é mais recomendável não parar em qualquer lugar. Siga devagar, mesmo com o pneu furado até um local mais seguro e movimentado antes de fazer a troca do pneu furado.

9 – Não pare para discutir “fechadas” ou “batidinhas”

Infelizmente, também é possível que ladrões tentem provocar “batidinhas” ou fechadas para assaltar. Porém, mais uma vez, evite parar o carro, o que pode facilitar a ação dos bandidos.

10 – Procure não transportar valores quando estiver desacompanhado

Os ladrões sempre observam que tipo de objetos estão sendo transportados no carro e qual é o risco de darem o bote. Se o carro estiver com mais de um ocupante, as chances são menores dos meliantes decidirem atacar.

 

Fonte: Ig Carros.

CONHEÇA NOSSOS SERVIÇOS.

Entre em contato conosco. Teremos um enorme prazer em atendê-lo!

Loading...